Depois de abril recheado de feriados, IR para pagar, você descobriu que gastou mais do que devia (ou poderia)? Alguns feriados ainda por vir e a conta já está no vermelho logo no primeiro semestre?! Não desanima! Nunca é tarde para a organização financeira!

Pode parecer chato, mas planejar, é verbo de ação, daqueles que devem virar hábito na vida da gente. Especialmente em tempos de crise…

E são em momentos como esses, quando tem muito feriado, férias, responsabilidades legais, que o impacto da falta de planejamento financeiro, se faz notar ainda mais. Lógico!

Já ouvi muita gente e eu mesma, já cansei de pensar: “Mas onde é que meu dinheiro foi parar?? Não me lembro de ter gasto tanto assim!”. Alguém se reconhece?

E então, como dar os primeiros passos para se organizar financeiramente?  

  1. Conhecer todas suas despesas, inclusive suas dívidas e avaliar se você anda gastando mais do que ganha;
  2. Fazer um registro mensal de TUDO que gasta no mês, no detalhe! Hoje em dia tem muito app para ajudar com isso, eu uso o “Minhas Economias” que é gratuito e me atende. Pode usar planilha de excel e até fazer em um caderninho. O importante é fazer!
  3. Agrupar esses gastos por categorias facilitará enxergar o todo: gastos da casa (aluguel, condomínio, água, luz, etc), gastos com alimentação (mercado, refeições), diversão (bar, cinema, teatro), escolares (mensalidades, material, uniforme), etc. Os apps já trazem isso pronto.

Estas dicas trarão à luz sua realidade financeira além de ser uma forma de acompanhamento e controle.

Parece simples, mas muita gente prefere não ver a realidade, e continua gastando e devendo e a vida fica bagunçada, tensa e bem mais complicada.

E para quem quer se planejar, não há dúvidas que estes passos podem ser desafiadores também, já que significa ter que lidar com os fatos, algumas vezes tendo que adotar novos hábitos de consumo e redefinir estratégias no orçamento.

Agora, uma coisa é certa, sob controle da situação, você terá a possibilidade de ESCOLHER onde seu dinheiro vai parar! Ter consciência e escolher como levar sua vida financeira é libertador. E aí sim, feriados prolongados ou férias poderão deixar de ser um pesadelo no orçamento da família.

Ah, e isto, nada tem a ver com ter muito ou pouco dinheiro, tem a ver com você viver dentro das suas possibilidades e viver melhor, por que com muito ou com pouco, quem não sabe o que tem, não tem nada!

Ânimo e boa sorte!

Karina fez parte das Organizadoras até julho de 2017 rumo a novos desafios!

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *