Por mais duro que seja, é fato que num dia qualquer, eu , você e nossos conhecidos, faremos a passagem desta vida.

E esse é um assunto chato e difícil sim, mas sabe, tem coisa que é melhor previnir do que remediar. Pensar na morte, tem um lado produtivo também.

Com uma vida simples ou nem tanto, com muitos ou poucos bens, não importa, uma morte, além da tristeza, também traz uma trabalheira para quem fica. Estou falando da administração de tudo aquilo que foi adquirido,conquistado, cadastrado ou herdado em vida.

Pois é, alguém morre mas suas coisas ficam como um lastro que precisa ser direcionado, e se isso estiver uma bagunça, espalhado, sumido….vishhh, ai pode ficar complicado.

Parece uma bobagem, mas eu mesma já escutei marido dizendo que fez seguro de vida mas que não contou para a família, para deixar de surpresa!! Oi??? Esse cara não tá valendo nada nem morto!

Premissa básica para amparar a família é deixar tudo organizado e acessível!

Já pensou então quando você morrer? Que bens você possui? Investimentos? Dívidas? Sua família sabe o legado que está ficando?

Sabia que pode custar bem mais caro fazer o inventário e divisão de bens depois que você morrer ? E que sua família pode ficar sem acesso à recursos até o processo ser concluído?

E se você ficar incapacitado? Quem vai tomar decisoes por você? Quem vai acessar sua conta? Pagar seus compromissos? Tratamento?

Quando resolvi viajar pelo mundo, a primeira coisa que fiz foi fazer um inventário de tudo o que eu tinha e deixei com a minha mãe. Deixei procuração, senhas de acesso, número de conta, etc. Inclusive a senha do facebook!

Hoje o mundo é totalmente virtual e a gente tem cadastro em tudo quanto é site, então nos mais relevantes, é legal manter as informações registradas. Por exemplo, se alguém morrer, o que se faz com as contas nas redes sociais?

Tá aqui a dica: Como cancelar perfis de pessoas falecidas

Minha irmã, que tem sindrome de down, já foi interditada, tem guardião e uma poupança financeira, no caso dos meus pais faltarem. Parece que está tudo sob controle né? O incrível é que ninguém tem detalhes ou acesso à conta! Afff.

Esvaziar a casa de uma tia muambeira, deu muuuito trabalho, em contrapartida, ela facilitou muito o processo pois seus bens já haviam sido transferidos em vida.

E quando o assunto é divisão de bens? Além do trabalho burocrático, as chances disso dar briga e a família se desentender, é proporcional ao montante dos bens. Já vi isso também…

Estou te dando exemplos reais e aposto que estamos todos no mesmo barco! Esse é um tema que muito pouca gente se preocupa, ou se sente à vontade em lidar, mas te asseguro, que não olhar para isso, pode dar bastante trabalho e as coisas podem ser bem complicadas dependendo do caso.

Para se pensar né? Além do mais, que mal há em dar uma organizadinha nas coisas…

E para facilitar, vou te dar uns toques por onde começar:

  1. Como regra geral, consultar um advogado é uma boa idéia para se orientar, pois tem detalhes e exigencias burocráticas que podem valer a pena saber, principalmente se tem patrimônio envolvido;
  2. Ter um inventário (que pra começar pode ser um registro, uma lista no excel) e compartilhar com seus familiares onde e quem detém as informações (no caso de estar sob cuidados de algum advogado), é bááásico;
  3. E pra agilizar, comece a compilar os documentos e a organizá-los em arquivos:
  • Docs pessoais (certidão de nascimento, casamento, RG)
  • Seguro de vida, de carro, patrimônio
  • Plano de Saúde
  • Contratos originais de Bens (imóveis, veículos, ações)
  • Infos de contas bancárias
  • Infos de cartões de crédito
  • Senhas de acesso: redes sociais, contas, cartões
  • Empréstimos (devedor/credor)
  • Financiamentos
  • Declarações de IR
  1. Pense em ações preventivas:
  • Definir um representante legal
  • Prever necessidade de procurações
  • Fazer um testamento
  • Doações em vida
  • Tornar contas correntes individuais, em conjuntas
  • Orientar se você quer ser enterrado ou cremado

E daqui já tem um fio da meada para outras coisas que podem surgir…

Boa vida!

Karina fez parte das Organizadoras até julho de 2017 rumo a novos desafios!

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *