A chegada de um bebê!!! Finalmente aconteceu, o momento mais esperado, muita expectativa, hora de aumentar a família, o coração explode de alegria!!!

 

9 meses de espera, um longo caminho a percorrer, exames, mudanças no corpo, adaptações na casa, muito a aprender, um novo mundo se abre a nossa frente.

 

Muita novidade, mas também muitas dúvidas…..

 

Um assunto por vez, vamos com calma, cada mês uma descoberta, tudo no seu tempo certo.

 

Eis que chega a hora do quarto do bebê!!

 

Passado o início da gravidez, principalmente o 1º trimestre que requer mais cuidados, sem saber ainda o sexo do bebê, os enjoos, lá pelo 4/ 5 mês é hora de começar a pensar no quartinho.

 

Qual será o quarto do bebê, o que existe hoje nesse quarto, desocupá-lo, se precisa de alguma manutenção (pintura, reparo,…), tudo isso precisa ser pensado.

 

Faça tudo com calma, um assunto por vez, nada de correrias ou deixar para a última hora. Programe-se, faça um planejamento com bastante antecedência.

 

Espaço definido, quarto vazio….é hora de pensar no tema do cômodo. Dele partirá a escolha da cor, do papel de parede, qual será a decoração da parede (adesivo, pintura, border…), da escolha da iluminação, das cortinas….enfim, hora de dar a “cara” para o quarto. Um design de interiores pode ajudar e dar ótimas ideias.

 

Escolhido o tema passamos para a próxima etapa….o mobiliário! Hora da escolha dos móveis….

 

 

  1. Qual berço é melhor;

Na escolha do berço, coloque a segurança em primeiro lugar depois parta para a estética.

 

Dica…..não compre um berço muito grande!! Existe um modelo chamado “berço americano”, ele é um pouco maior do que o modelo padrão….não tem necessidade! O berço é usado nos 2 ou no máximo, 3 primeiros anos do bebê, e muitas vezes, eles dormem conosco, então você acaba não usando muito este item.

 

 

  1. Qual cômoda ou mesmo se haverá uma;

Cômoda….ter ou não ter? Caso você tenha um bom armário, com muitas gavetas e pouco espaço no quarto, não vale ter uma cômoda. Agora caso o armário não seja grande, não tenha gavetas, ou mesmo já esteja tomado com outras coisas que você não conseguiu se desfazer, invista em uma cômoda.

A cômoda é usada durante a infância da criança, a partir dos 5/ 7 anos as roupas começam a ficar grandes para a cômoda…então pense nisso na hora de escolher.

Quanto maior a gaveta melhor. Opte pelas gavetas fundas e largas.

 

Dica…..escolha o móvel que tenha só gavetas, existe uma cômoda que tem uma portinha lateral, com 2 prateleirinhas, esse cantinho acaba só tomando espaço.

 

 

  1. Trocador;

Trocador…..item essencial!!! E muitas vezes, esquecido. Vamos pensar que trocamos o bebê uma média de 10 a 15X por dia….e em cada troca precisamos de tudo a mão, fralda, pomada, lencinho, colchãozinho plastificado, almofadinha, algodão, espaço para a troca de roupa e qualquer outro apetrecho, então tudo isso tem que estar à nossa disposição sempre. Não dá para guardar e pegar tudo isso toda a hora.

Então vamos pensar…..precisamos de um lugar fixo, seguro, grande, que acomode tudo e mais o bebê, de uma altura boa para a coluna da mãe. Meu Deus….quanta exigência!

 

Tem quem troque em cima da cama, eu, não gosto. Dói a coluna, e principalmente você acaba habituando o bebê a ficar toda a hora em sua cama (mais pra frente isso pode virar contra você).

 

Tem quem prefira trocar em cima da cômoda, eu não consegui me habituar, por um detalhe marcante….o bebê nunca fica de frente para você! Ele fica de lado na cômoda, ela é “curtinha”, não dá a altura correta. Embora seja o mais habitual hoje em dia pela falta de espaço.

 

Tem quem use o trocador da própria banheira, o espaço é bom e seguro, o único empecilho que vejo é que, a partir do momento em que o bebê começa a fazer mais bagunça na hora do banho, você terá que levar esse conjunto, banheira mais trocador, para o banheiro, e a partir dai, terá de trocar o “pimpolho” longe do quarto.

 

O mais correto seria uma mesa auxiliar, basicamente com o espaço para o bebê virado de frente para você e uma lateral para todos os apetrechos sempre à mão. Essa situação ideal só vale quando o quarto tem espaço, caso contrário esqueça. Seria mais um móvel para atravancar o quarto.

 

Dica…..caso tenha que optar por uma cômoda ou uma mesinha auxiliar, fique com a mesinha. Ela pode ter outras funções a medida que eles vão crescendo.

 

 

  1. Escolher com bastante atenção a poltrona de amamentação;

Outro item importantíssimo…a poltrona de amamentação! Cuide com o tamanho, ela tem que estar de acordo com o tamanho do quarto. Nada pode ser demais.

Caso opte por cadeiras de balanço veja se o espaço permita balançar, ou mesmo se você gosta de ficar balançando, eu, por exemplo, não me habituei com o balanço, preferi a fixa.

 

Atenção aos detalhes…muito fofa ou muito dura, braços altos ou muito baixos, ela tem que ser extremamente confortável, encosto de cabeça, altura pra levantar, tem que caber você e mais o bebê, veja tudo isso. A poltrona é super usada não só pra amamentar, mas pra vários momentos em que você precisar ficar no quarto.

 

Tem quem não tenha poltrona, amamenta na sala, na própria cama….vai muito do jeito da mãe, gosto particular. Eu recomendo!

 

 

  1. Móveis auxiliares

Móveis de apoio…..mesinhas lateral, abajur com pedestal, estante, puff….tudo isso vai do espaço que o quarto dispõe. Pense sempre que o quarto é de um bebê que uma hora vai engatinhar, andar, rolar, mais pra frente brincar, correr, o ideal é pensar mais no espaço do que ficar enchendo o quarto de móveis.

 

Dica……menos é mais!! Não entulhe o quarto com mil brinquedos, mesinhas cheias de enfeites, estantes cheias de livrinhos, pelúcias, nichos….quanto mais limpo for o visual mais tranquilidade ele trará a todos.

 

 

  1. Principalmente o armário, peça importantíssima, que será usada por muitos anos e precisa atender as necessidades a medida que o bebê for crescendo.

Bom…..o armário!!! Pense que esse será o móvel “pra vida inteira”…..então planeje gavetas, varão de cabide, prateleiras….um pouco de tudo.

Quando bebê, não usamos muitos varões de cabides e as roupinhas curtinhas não ocupam muito espaço, então caso seja preciso mantenha o varão mas faça prateleiras removíveis numa altura em que se aproveite enquanto bebê e depois possa ser retirada.

Abuse de gavetas e pense também em algumas prateleiras.

Eu prefiro gavetas a prateleiras. Ficam mais organizadas e você puxa tendo a visão de tudo. Prateleiras acabam escondendo a pilha de trás e acabam ficando escondidas.

 

Aproveite bem o espaço, analise qual a melhor parede, onde proporcionará um bom armário.

 

 

Quarto pronto!!! Mobiliário e decoração decididos…..hora de partir para o enxoval…..provavelmente a gravidez já esteja lá pelo 6º ou 7º mês.

 

Tudo caminhando como o planejado. Nessa altura já sabemos o espaço que temos, já sabemos o sexo do bebê, já fizemos cursos de gestante pra começar a entrar nesse universo de trocas e amamentação, já estamos mais familiarizados com esse universo.

 

  • Onde comprar?
  • O que comprar?
  • O que realmente é necessário?
  • É ideal se estocar fralda?

 

Essa hora pintam as dúvidas, os exageros, os presentes…..o que fazer?!

 

 

Vamos lá!!!

 

1º filho, muita alegria, vontade de parar o mundo para ele chegar, oferecer tudo de melhor a ele!!! Calma…..vamos com cautela!!

 

Vamos pensar friamente!!! É apenas um “ser humaninho” pequenino, frágil, que passará os primeiros meses praticamente dormindo e mamando….e chorando, e fazendo cocô (muitos cocôs), ou seja…..compras com consciência!! Nada de exageros…..

 

 

As compras são feitas em “lotes”….

 

1º trimestre – roupas tamanho recém nascido e P;

2º trimestre – roupas tamanho M;

3º trimestre – roupas G e

4º trimestre – roupas XG e o início de P infantil.

 

 

E claro, todos os outros detalhes que envolvem os cuidados do bebê.

Essa parte é um pouco mais fácil por que é uma compra única, independente da idade do bebê.

Lençol, protetor de colchão, edredom, cobertores, toalhas, mantas, paninhos de boca, babador, tudo isso faz parte do enxoval.

 

Fique atenta….lençol, protetor de colchão, edredom e cobertor são de acordo com o tamanho do berço. Ahhh…e não exagere na quantidade por que o berço tem vida curta.

 

 

Sugestão minha…..compre nesse primeiro momento:

 

PEÇAS IDEIAS DE TER QUANTIDADE
Roupas tamanho RN 6 conjuntos completos (bodies + mijão + macaquinho)
Roupas tamanho P 10 conjuntos completos
Roupas tamanho M 10 conjuntos completos
Roupas tamanho G 5 conjuntos completos
Casaquinho 1 tamanho P e 2 tamanhos M
Meia 10 pares
Sapatos Pouquíssimo usado no 1º trimestre, invista nos maiores, mas não exagere! O bebê começa a andar por volta dos 10 meses
Lençol 4 jogos completos
Fronha avulsa 4 unidades de acordo com o modelo do travesseiro
Protetor de colchão 2 unidades
Cobertor 1 bem quentinho
Edredom 1 bem quentinho
Kit decoração de berço 2 conjuntos completos
Travesseiro 2 pequenos
Toalhas com capuz 3 unidades
Toalhas sem capuz 2 unidades
Paninhos de boca 15 unidades (Uau!! Muito usados)
Babadores 6 pequenos e 4 grandes
Bolsa de passeio 1 grande e 1 pequena
Lençol para berço desmontável 4 conjuntos completos
Manta para enrolar 2 pequenas e 2 grandes

 

ACESSÓRIOS NECESSÁRIOS QUANTIDADE
Carrinho modelo guarda chuva 1 de boa qualidade DICA – modelo pequeno!!!
Bebê conforto 1 de boa qualidade
Moises 1 unidade (quase ninguém tem, eu usei horrores)
Sling/ canguru 1 unidade (não substitui o carrinho)
Trocador/ Banheira 1 conjunto completo
Assento para banheira 1 unidade do modelo que preferir
Berço desmontável 1 de ótima qualidade (item que mais usei!!) Não economize nesse, quanto mais completo melhor
Colchão para o berço desmontável 1 de acordo com o modelo do berço
Almofada de amamentação 1 unidade com 3 fronhas uvulsas
Babá eletrônica No 1º e 2º filho eu tive, no 3º foi despensável

 

 

Dica…nunca usei…

  • Lençol de carrinho;
  • Mosquiteiro;
  • Móbile para berço;
  • Posicionador para dormir;
  • Termômetro para banheira;
  • Apoio para cabeça;
  • Umidificador;
  • Garrafa térmica para as trocas de fralda.

 

Compre só depois dos 6 meses….(o bebê não usa antes disso, só ocupará lugar na casa)

Cadeira de alimentação;

Cadeira para carro.

 

 

Outro detalhe importante de falar….

 

Aquelas roupinhas mais caprichadas, de passear, vestidos, jaquetas, calça jeans, jardineiras, camisas de botão…..deixe para comprar só depois do 1º trimestre. Varia muito o tamanho do bebê, qual tamanho e peso ele estará naquela estação, se sua muito ou se é mais friorento……

Esse tipo de roupa se usa mais quando ele for maiorzinho, até o 3º mês deixe-o mais confortável possível, sem muitos botões ou cós apertados, ou mesmo laços e babados.

 

Depois dessa fase mais frágil você volta a sair de casa, o bebê já pode passear num shopping, você quer ver gente de novo, a vida já tem uma rotina, daí sim é hora de caprichar no visual…..

 

 

Essa sugestão de compras foi só para roupas, quarto e acessórios, num próximo post faço alimentação e higiene.

 

 

Muita coisa?! Parece mas é uma delicia essa fase preparatória. Faça tudo com calma, curta cada momento, fotografe cada detalhe…..essas recordações valem ouro e serão guardados para sempre!!!

Vá as compras com o papai coruja, peça dicas para as vovós, informe-se do que existe hoje em dia, faça diversos cursos preparatórios….

 

 

E ainda 2 últimas dica que quero dar…….voltando a falar da organização do quarto e das roupas….

 

Priorize o mais importante, coloque o que usa mais para as gavetas de cima, setorize os espaços

 

SUGESTÃO….

 

Tanto faz se for cômoda ou gavetas do armário, a ordem é a mesma.

1ª gaveta – Paninhos de boca, babadores e meias;

2ª gaveta – bodies e mijão tamanho RN e P divididos uma para cada lado;

3ª gaveta – Macaquinhos tamanho RN e P e

 

4ª gaveta – Roupinhas de sair e casaquinhos tamanho P e M.

 

Não abarrote as gavetas, faça as pilhas de acordo com o tamanho, e cuide para não fugir dessa ordem.

 

Deixe para o armário….

Prateleiras – Lençol e toalhas;

– Mantas, edredons e cobertores;

– Roupinhas maiores tamanho M e G;

– Pacotes de fralda e

– Sapatos.

 

Cabides – Roupinhas de passear.

 

O ideal é substituir as roupas das gavetas a cada 2 ou 3 meses, dependendo de quanto o bebê cresce e engorda por mês. Atenção para naõ perder roupinhas sem usar.

 

E lembre-se….não cabe mais?! Tire da frente. Nada de deixar as gavetas transbordando de roupinhas desnecessárias.

 

Ufa!!!! Finalmente a última dica…..

 

Sabe aquele kit de higiene que cismamos em fazer e pagar caríssimo?! Aquela cestinha imensa, com vários potinhos mais a garrafa térmica……..BOBAGEM!!!

Só ocupa espaço na bancada, custa caro e não usamos nada daquilo.

Cotonete os pediatras são totalmente contra (nunca usei nos meus filhos), algodão já foi substituído pelo lencinho umedecido há décadas e o pacote não cabe dentro dos potinhos, água quente só serve para queimar o bumbum do baby……ou seja…..percebeu que não serve pra nada, né?!

 

Tendo uma boa cestinha para as fraldas ficarem a mão, um espaço para o lencinho e a pomada já está de bom tamanho.

 

No máximo mais pra frente um cestinho pequeno para a escova e alguns enfeites de cabelo.

 

 

Ahhh….e claro!!! Depois de tudo pronto vem a produção final…

Alguns brinquedos, bichos de pelúcia, abajour, porta treco pendurado na parede, nichos coloridos, almofadas……..tudo isso é a gosto do freguês. É o seu toque final para a chegada do “pacotinho” mais importante de nossas vidas. Capriche!!!!!!

 

 

Está aí………dicas para organizar o quarto do pequerrucho que vem por aí!!!

Inspire-se e vá em frente.

 

Até a próxima.

Mulher, mãe, esposa, organizadora por natureza, personal organizer por escolha e amante da vida. Alegre, divertida, perfeccionista, brava, mãezona... Qualidades e defeitos, vida profissional, vida pessoal.... Assim sou eu....

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *